Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Inovação na adversidade é tema de palestra na estreia do Summit Firjan IEL + Futuros Possíveis

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 25/11/20 15:24  -  Atualizado em  26/11/20 18:13

O dispositivo que transforma buracos do solo em energia e dá velocidade à bicicleta; a geladeira que mantém tudo fresco por cinco dias sem precisar de luz; a tecnologia que transforma umidade em água potável; e a manta que substitui incubadoras e já salvou a vida de 300 mil recém-nascidos em localidades pobres da Índia. Criadas sem grandes gastos e em ambientes adversos, as soluções de baixa tecnologia são exemplos que ilustram o que o estrategista indiano Navi Radjou chama de Jugaad, palavra hindu que significa “habilidade engenhosa de improvisar soluções num contexto difícil e com recursos limitados”.

Consultor de inovação no Vale do Silício e criador do conceito de Economia Frugal, Radjou participou, na terça-feira, 24/11, de uma das palestras de estreia do “Summit Firjan IEL + Futuros Possíveis 2020”. O evento gratuito, com especialistas de todo o mundo, acontece até sexta-feira, 27/11, organizado pela Casa Firjan.

A arte de transformar a adversidade em oportunidade é uma velha conhecida de Navi Radjou, autor de best-sellers como “Inovação frugal: como fazer melhor com menos” e “A inovação do improviso”. De origem humilde, Radjou nasceu numa cidade do Sul da Índia que sofria com a seca e a miséria, e desde cedo aprendeu a valorizar recursos escassos em sua localidade, como a água.

Hoje professor da Escola de Negócios da Universidade de Cambridge, o estrategista usa a bagagem pessoal para se dedicar a estudos que mostram como os mercados emergentes fazem para inovar com pouco. “Quando você coloca limitação nos seus recursos, você remove limitação de sua criatividade”, ressaltou.

Recessão: oportunidade para repensar

Segundo Radjou, a recessão global é o momento mais oportuno para se repensar os modelos de negócio, aplicar a mentalidade frugal e o conceito Jugaad, que transforma problema em oportunidade. “Em vez de reclamar da falta de recursos tangíveis, vamos pensar em como criar valor a partir do que já existe e aproveitar recursos humanos e sociais. Empatia, criatividade, capacidade intelectual e, particularmente no Brasil, diversidade”, sugeriu Radjou.

No livro “A inovação do improviso”, competências fundamentais para reagir estrategicamente às mudanças, tais como adaptabilidade, agilidade, resiliência e inclusão, são apresentadas como conceitos-chave para sobreviver no mundo atual. De forma descontraída, Radjou se referiu à palavra brasileira “gambiarra” para mostrar o quão universal é o conceito Jugaad de solução engenhosa, e finalizou a palestra citando personagens famosos da TV e do cinema como símbolos do mindset contemporâneo.

“O maior exemplo desse pensamento é o MacGyver, que, à semelhança de James Bond, usa recursos simples, como o seu canivete, para resolver absolutamente tudo. Isso é ter resiliência, é ser criativo, é inovar na adversidade”.

Durante quatro dias, o “Summit Firjan IEL + Futuros Possíveis 2020” reúne pensadores do Brasil e do mundo em torno de temas que prometem impactar a vida de líderes e profissionais a curto e longo prazo.

Clique aqui para ver as palestras gravadas. 

LEIA TAMBÉM:

Summit + Festival: Experiência imersiva mostra que futuro do planeta depende de escolhas urgentes

Reinvenção das cidades e hiperdigitalização estão entre as macrotendências 2021/2022

Alfabetismo do futuro requer criatividade e aceitação do novo

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida