Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan

Firjan Norte Fluminense entrega propostas de desenvolvimento à prefeitura de Cardoso Moreira

Representantes da prefeitura de Cardoso Moreira estiveram na sede da Firjan Norte Fluminense para receber o caderno com propostas de desenvolvimento regional

Representantes da prefeitura de Cardoso Moreira estiveram na sede da Firjan Norte Fluminense para receber o caderno com propostas de desenvolvimento regionalFoto: Divulgação

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 19/10/21 13:33  -  Atualizado em  19/10/21 13:44

A Firjan Norte Fluminense recebeu na manhã desta terça-feira (19/10), uma comitiva de representantes da prefeitura de Cardoso Moreira e da sociedade civil organizada, para a entrega de um estudo sobre os principais gargalos econômicos e as respectivas soluções em prol do desenvolvimento regional. O caderno “Agendas regionais com os municípios: Norte Fluminense 2021-2024” está sendo entregue às prefeituras da região e foi elaborado com o apoio do corpo técnico da Firjan e de empresários conselheiros da federação.

“Nos colocamos à disposição para contribuir com o desenvolvimento de Cardoso Moreira. Temos, por exemplo, um corpo técnico altamente capacitado e à disposição do município, a fim de contribuir com outros estudos e demandas que considerarem pertinentes. E este caderno é um exemplo disso, com oito grandes temas que contribuem para o desenvolvimento integrado da região”, disse o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira, que esteve acompanhado do conselheiro da representação regional, Lucas Vieira, e da coordenadora da Firjan NF, Patrícia Daldegan.

O caderno foi dividido nos seguintes temas: ordenamento urbano; planejamento regional; saneamento ambiental; logística e mobilidade urbana; infraestrutura de energia e gás natural; educação; ambiente de negócios; e gestão pública. Ao todo são 31 propostas, como a adequação da infraestrutura dos distritos industriais e o controle do crescimento residencial; fortalecimento do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento; e realização de barramento do rio Paraíba do Sul, bem como a construção de reservatórios e cisternas para aumentar o volume de água destinada ao uso industrial.

“Agradecemos à Firjan por abrir as portas e reiteramos nossa grande preocupação em fomentar novas empresas e atrair indústrias. Assim fizemos nestes primeiros meses de governo, com a chegada, por exemplo, de uma nova agência bancária e de uma fábrica do setor têxtil. Esperamos agora avançar nesse progresso com o apoio da federação”, disse a prefeita Geane Vincler, que esteve ao lado do secretário de Comunicação, Rafael Mathias, do subsecretário Thiago Vaz, do professor Elias Rocha, presidente da Associação das Escolas dos Legislativos e de Contas do Estado do Rio (AEL-RJ), e de Elias Rocha Júnior, que também é diretor da associação.

Propostas integradas

A primeira entrega do caderno aconteceu em setembro na prefeitura de São João da Barra, onde uma comitiva da Firjan NF se reuniu com a prefeita Carla Machado e membros do governo. Entre as propostas voltadas para São João estão a construção de novos acessos ao distrito industrial, além de articulações junto aos governos Federal e Estadual para a duplicação da BR-101, além da construção da RJ-244 (Açu-Campos) e da malha ferroviária entre o Porto do Açu ao de Macaé e ao resto do país.

O caderno será entregue também aos prefeitos de Campos, Carapebus, Conceição de Macabu, Macaé, Quissamã, São Fidélis e São Francisco de Itabapoana. O Norte Fluminense é a sexta maior região do estado, representando 5,6% da população estadual total. O PIB regional foi de R$ 60,3 bilhões em 2018, correspondendo a 7,9% do valor estadual, sendo a quarta maior economia do estado. A Indústria foi responsável pela maior parte desse valor, com R$ 26,4 bilhões, seguido pelo setor de Serviços com R$ 21,2 bilhões da produção regional. Entre os municípios, Campos é a maior economia da região, concentrando 53,6% do PIB regional.

Com relação ao desenvolvimento socioeconômico, segundo o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), todos os nove municípios da região Norte registraram desenvolvimento moderado em 2016. Apesar disso, a nota média da região (0,6788) foi inferior à média do estado (0,6939), com grau moderado de desenvolvimento em 2016. Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), em 2019 o Norte Fluminense possuía 15,2 mil estabelecimentos, que geravam 243,1 mil empregos formais – é a quinta maior região do estado em número de empresas e empregados formais.

Caderno também no Noroeste Fluminense

No Noroeste Fluminense, o caderno foi entregue de forma virtual aos prefeitos das 13 cidades que compõem a região. As propostas também foram divididas em oito grandes eixos – os mesmos do caderno do Norte Fluminense. Entre elas estão a implantação de um posto do Inea com autonomia para agilizar o licenciamento ambiental; implantação de internet na rede pública de ensino; implantação da rede de distribuição de gás na região; estabilidade e aumento no fornecimento de energia; apoio à reativação do aeroporto de Itaperuna e construção do Contorno na BR-356; entre outras propostas, num total de 16 pleitos.

O Noroeste tem um PIB de R$ 7,7 bilhões, segundo dados de 2018. O setor de Serviços foi responsável por R$ 3,3 bilhões, e a Administração pública, por R$ 2,5 bilhões da produção regional. A Indústria, por sua vez, foi responsável por R$ 856 milhões. Entre os municípios, Itaperuna é a maior economia, concentrando 36,2% do PIB regional. Em 2019, segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), a região possuía 7,1 mil estabelecimentos, que geravam, aproximadamente, 55,5 mil empregos formais.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida